Homem de 24 anos e idosa de 61 casados, querem ter um filho: ‘Estamos prontos e vamos aumentar a família’ – Blotz – Site de notícias para você ficar bem informado.
Site Overlay

Homem de 24 anos e idosa de 61 casados, querem ter um filho: ‘Estamos prontos e vamos aumentar a família’

O casal Cheryl McGregor, que tem 61 anos de idade, e Alcorão McCain, de 24 anos, são bastante conhecidos na rede social de vídeos, Tik Tok. Eles contam com um número de seguidores expressivo, que aumenta a cada dia.

A popularidade do casal na rede social se deve pela imensa diferença de idade que os separam, são 37 anos. Os dois adoram compartilhar vídeos juntos, mostrando fatos e acontecimentos relacionados a vida em comum deles.

Eles disseram que, quando se conheceram, Alcorão era apenas adolescente, mas com o passar do tempo, viram que tinham muito em comum. Aos poucos a amizade foi se aprofundando, e em 2020, deram início ao relacionamento que os une até hoje.

Há pouco tempo atrás,Cheryl e Alcorão comunicaram aos amigos, familiares e seguidores, que decidiram aumentar a família. Mas o casal não planeja adotar uma criança, pelo menos por enquanto. Eles pretendem fazer um contrato com uma mãe de aluguel, que irá gerar o filho do casal em seu ventre.

Eles afirmam que estão casados desde setembro de 2021, e que há poucos meses atrás, decidiram que já estão prontos para ampliar a família. Estão muito animados, e o jovem se diz empolgado com o relacionamento com sua companheira madura.

Em recente entrevista dada ao site de notícias online, The Mirror, Alcorão contou que a esposa Cheryl já tem sete filhos e dezessete netos. Mas segundo ele, é hora deles terem seu próprio filho. Ele também afirmou que já tentaram engravidar naturalmente, mas que devido a idade avançada da esposa, isso não foi possível.

Alcorão também esclareceu que a adoção não faz parte dos planos iniciais do casal, mas que também não é uma opção descartada. Eles tentarão a barriga de aluguel, mas querem deixar firmado um documento, que após o nascimento da criança, a mulher que gerar seu filho não terá direito nenhum sobre o bebê.