Marcos Mion não segura a língua e expõe segredo íntimo de Antônio Fagundes durante o Caldeirão – Blotz – Site de notícias para você ficar bem informado.
Site Overlay

Marcos Mion não segura a língua e expõe segredo íntimo de Antônio Fagundes durante o Caldeirão

Antonio Fagundes, apesar de não ter renovado seu contrato com a Globo, ainda mantém um bom relacionamento com o canal. Na tarde deste sábado (29), por exemplo, ele foi um dos convidados do Caldeirão, no novo quadro Tem ou Não Tem.

Na atração, Antonio Fagundes acabou tendo sua intimidade exposta por Mion por causa de sua famosa cueca vermelha. “Durante anos, ele só usou cueca vermelha, mas agora gosta de usar meias diferentes”, disse o apresentador.

“Essa da cueca vermelha foi boa. É verdade, usei por muitos anos. Agora só de vez em quando. Me libertei. Agora uso outras cores”, brincou o ator. Para quem não sabe, ele já havia revelado sobre o costume de usar apenas cueca vermelha durante uma conversa com o extinto programa Video Show em 2016.

“Alguém me disse uma vez (acho que foi o Ney Latorraca) que cueca vermelha dava sorte. E aí, perto de uma estreia minha, comprei uma [cueca vermelha], que fez muito sucesso”, disparou na época. “Eu falei ‘nunca mais…’. Fiquei uns 10, 15 anos só usando cueca vermelha. Lá em casa só tinha desta cor“, acrescentou.

A saída de Antonio Fagundes da Globo

Após deixar a Globo, o ator falou sobre a não renovação do contrato com a emissora. Ele disse que o novo modelo proposto não lhe interessava.

“Logo que entrei na Globo, passei um período contratado por obra, por minha opção. Queria ter liberdade de fazer só o que me interessasse. Com o tempo me rendi, até porque tinha conquistado certa independência na escolha dos trabalhos. Só que a empresa mudou sua forma operacional”, disse em entrevista à revista Veja.

O artista contou ainda que foi chamado para integrar o elenco de Pantanal. “Não aceitei as condições que me ofereceram”, explicou ao site Notícias da TV.

Além disso, a rede pretendia quebrar o acordo de gravar apenas três dias por semana. “Um pacto de 44 anos com a TV Globo foi quebrado nessa proposta, então não aceitei. O novo modelo não me interessa”, concluiu Antonio Fagundes.